08 outubro 2005

Simon Wiesenthal e a Lenda do Sabão


Simon Wiesenthal, o recém-falecido e célebre caçador de Nazis, dedicou a maior parte da sua longa vida, a perseguir ex-colaboradores do regime Nacional-Socialista, contribuíndo para a condenação (segundo ele próprio), de mais de 1000 criminosos de guerra.
Assim que a 2ª Guerra Mundial termina, Wiesenthal inicia esta heróica tarefa, com uma série de artigos, escritos para um jornal Australiano, onde relata minuciosamente, o processo de transformar a gordura humana, originada pelos fornos crematórios em...

... sabão.

Passo a transcrever um excerto desses mesmos artigos:

Nas caixas, estavam escritas as iniciais “R.I.F.” (Gordura Judaica Pura). Estas caixas eram destinadas às Waffen-SS. O papel de embrulho revelava os objectivos cínicos, que o sabão foi produzido com corpos de judeus. O mundo civilizado pode não entender o divertimento com que os Nazis, suas mulheres e o regime, olhavam para este sabão. Em cada sabonete, eles viam um judeu que fora lá colocado, como que por magia, evitando que esse judeu crescesse e se tornasse num segundo Freud, Erlich ou Einstein

Hoje, qualquer investigador que se dedique à História da 2ª Grande Guerra, sabe que tal nunca aconteceu. A Professora de História Moderna Judáica, Deborah Lipstadt escreveu em 1981, uma carta ao Los Angeles Times dizendo que esta história não passava de um boato
Gostaria de lembrar aos leitores, que este rumor, foi referido por inúmeras vezes, no Julgamento de Nuremberga, onde como se sabe, foram condenadas pessoas por terem praticado crimes tão hediondos como esta "lenda do sabão"
Uma questão que não me larga a cabeça: "Alguém avisou Simon Wiesenthal que ele estava errado?"

20 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Braga, aos poucos também começa a ficar descaracterizada por tantos africanos e brasileiros.
De cidade mais jovem do país, em breve deve começar a ser conhecida pelos gangues de "jovens", como os da praia de CarcaveloS. Um autêntico Brasil.
Com as minina do Brasiuuu a prostituirem-se os africanos e brasileiros a roubarem e a estragarem, muito em breve, vai deixar de ser a pacata e bucólica cidade de Braga, a assemelhar-se uma
enorme favela.
Pelo menos os patos bravos aí da zona já têm de ir ao Brasiuuu às mininas ao sexo fácil e baratucho, está mesmo aí à porta de casa.

10 outubro, 2005 22:59  
Anonymous Anónimo said...

Quando nos anos 50 e 60 muitos ,demasiados portugueses daqui sairam para quase toda a parte do mundo para governar as suas vidinhas.
Trabalhando, muitas vezes foram vistos como autênticos intrusos,nos países de acolhimento porque só vinham complicar o sistema ,blá blá etc etc.

Muitos dos que por cá ficaram, não fazem a mínima ideia, do quanto esses compatriotas comtribuiram com as suas poupanças,para que cá no burgo, tudo fosse de vento em popa. Agora virou-se o feitiço...
O Mundo continua a girar,

14 outubro, 2005 18:22  
Anonymous Anónimo said...

Muitos dos que por cá ficaram, não fazem a mínima ideia, do quanto esses compatriotas comtribuiram com as suas poupanças,para que cá no burgo, tudo fosse de vento em popa. Agora virou-se o feitiço...
O Mundo continua a girar,

14 Outubro, 2005 18:22
Que confusão que vai nessa cabeça.
Os Portugueses emigraram com os epsnhóis italianos franceses alemães ingleses. Isso não significa que a Europa possa ser invadida( é esta a situação actual) trata-se de uma invasão. Até porque é exactamente por essa visão Humanista que os Europeus têm que somos tão tolerantes como ainda estamos a ser com a imigração.
Vá lá bvender esse peixe aos africanos, aos asiáticos, aos países do magrebe, do médio oriente, vá lá dizer-lhes que têm de receber e subjugar-se à vontade de toda a gente que quiser entrar nos seus países.
Diga-lhes que têm que receber milhões de estrangeiros e dar-lhe subsidios e tolerar os seus hábitos usos e costumes que põem em causa a coesão Nacional.

14 outubro, 2005 20:17  
Anonymous Anónimo said...

Diga-lhes que têm que receber milhões de estrangeiros


O Mundo continua a girar

A vez desses países há-de chegar.

Quem diria há trinta anos ,que nos tornaríamos numa terra ambicionada?

Haverá sempre mais pobres com espírito aventureiro.

15 outubro, 2005 15:03  
Anonymous Anónimo said...

Será que ninguém reparou que estão comentar no sítio errado? Deixem lá de ser papagaios irracionais e olhem para o tema deste tópico: SIMON WIESENTHAL E A LENDA DO SABÃO
Concerteza que a equipa do Braga-Nacional, irá posteriormente criar um tópico dedicado à i/emigração. Aí poderão debitar tudo o que aprenderam sobre esse assunto.

Agora, relativamente ao tópico em questão, gostava de dizer que há ínúmeros crimes de guerra, cometidos pelos aliados, que nunca chegaram a ser julgados, como por exemplo, o bombardeamento da cidade alemã de Dresden, desprovida de qualquer objectivo militar, onde foram assasinados mais de 200,000 civis. Tudo isto em 3 dias de ininterrupto bombardeamento, quando já toda a gente sabia o desfecho da guerra.

Mentirosos, como esse Simon Wieasenhtal, contribuiram para que o Nacionalismo seja visto como uma ameaça. Coisa que não é.

Cumprimentos ao pessoal do Braga-Nacional e parabéns pelo blog!

15 outubro, 2005 16:16  
Anonymous Anónimo said...

«Diga-lhes que têm que receber milhões de estrangeiros


O Mundo continua a girar

A vez desses países há-de chegar.»

Vá lá mentalizá-los disso, porque já estão muitos a bater-lhes à porta e não os deixam entrar.

«Quem diria há trinta anos ,que nos tornaríamos numa terra ambicionada?»
Quem diria que os mesmos comunas traidores à Pátria que há 30 anos berravam áfrica para os negros Europa para os Brancos, agora, histericamente contra a vontade dos Povos Europeus, berram a Europa é para todos, África é para os negros, neo-colonialismo não!
Quem diria que os mesmos africanos e outros que tais que há 30 anos nos co

15 outubro, 2005 20:09  
Anonymous Anónimo said...

«Diga-lhes que têm que receber milhões de estrangeiros


O Mundo continua a girar

A vez desses países há-de chegar.»

Vá lá mentalizá-los disso, porque já estão muitos a bater-lhes à porta e não os deixam entrar.

«Quem diria há trinta anos ,que nos tornaríamos numa terra ambicionada?»
Quem diria que os mesmos comunas traidores à Pátria que há 30 anos berravam áfrica para os negros Europa para os Brancos, agora, histericamente contra a vontade dos Povos Europeus, berram a Europa é para todos, África é para os negros, neo-colonialismo não!
Quem diria que os mesmos africanos e outros que tais que há 30 anos nos combatiam e matavam Portugueses porque não nos queriam em África vêm agora para a nossa Pátria. Quem diria que os filhos daqueles aos quais concedemos o privilégio de vir para a nossa terra, hoje tenham ressentimentos pelo passado em comum demonstrando cabalmente não serem dignos da oportunidade que lhes foi concedida.

«Haverá sempre mais pobres com espírito aventureiro.»
Os pobres que vêm de África são consequência da intervenção dos comunas, e das pseudo elites negras com fortunas incomensuráveis à custa do próprio povo, agora assobiam para o lado como se não fosse nada com eles.
Quanto a aventura, a Europa, já está desde há muitos séculos povoada, com regras e costumes que nos permitiram atingir um excelente patamar civilizacional, a quem lhe foi concedido o privilégio de permanecer é obrigado a integrar-se e adaptar-se, coisa que africanos e sul americanos são incapazes de fazer, não há por aqui nada que proporcione aventuras. Apenas matar a fome porque é esse o álibi deles, a fome e a guerra, não avançam com o álibi das aventuras. Para aventuras e descobrimentos vão os Europeus para africa.

Ao anónimo das 16:16 estas mentiras e as cassetes debitadas por aqueles que sustentam ideólogos das portas escancaras a quem não pertence à Europa, não podem passar em claro.

15 outubro, 2005 20:09  
Anonymous Anónimo said...

SIMON WIESENTHAL E A LENDA DO SABÃO

O homem está morto .
Paz á sua alma.
Quem sabe se a missão que se incumbiu a si próprio, foi ou não digna?
Há quem aplauda...há quem condene...
Tudo o que se relacionou com a 2.guerra mundial, devia ser irrepetível.
A humanidade agradecia.

P.S. Os "papagaios irracionais" deram alma e vida a monotonia que aqui abundava.

15 outubro, 2005 21:30  
Anonymous Anónimo said...

A Terra em que momentaneamente vivo é minha?!

É nossa?!

Não devemos nem queremos reparti-la com alguém?!

Quando morrermos levamos a "nossa" Terra connosco?!

Para onde?

Ou será que nós é que somos pertença da Terra?

ELA e a Natureza, decidiram, decidem e determinarão eternamente QUEM nela viverá.

Tu, eu, nós, estamos somente de passagem e somos tão pequeninos.

ambição,egoismo,descriminação,inveja,

Para quê ?! e Porquê ?!

16 outubro, 2005 09:17  
Anonymous Anónimo said...

Quem diria que os mesmos africanos e outros que tais que há 30 anos nos combatiam e matavam Portugueses porque não nos queriam em África vêm agora para a nossa Pátria

E quantos dos nossos estão actualmente em Africa?

16 outubro, 2005 17:05  
Anonymous Anónimo said...

ambição,egoismo,descriminação,inveja,

Para quê ?! e Porquê ?!
O característico tique argumentativo utilizado pela esquerda a desonestidade intelectual e tentativa de calunia , em nada do que está escrito no post e nos comentários desfavoráveis à politica permissiva e irresponsável de imigração, que assume contornos de invasão, se pode em boa fé, aferir o que foi enunciado pelo anónimo das 9:17


Porquê e para quê tanta pobreza de espírito por parte da esquerda.

Quanto ao resto do comentário são assuntos que tu tens que resolver.

16 outubro, 2005 21:00  
Anonymous Anónimo said...

«E quantos dos nossos estão actualmente em Africa?»
Por nossos refere-se a Portugueses?

Gostava de ouvir a sua estimativa de quantos Portugueses estão em África, onde, e como são tratados.

16 outubro, 2005 21:01  
Anonymous Anónimo said...

«E quantos dos nossos estão actualmente em Africa?»
Por nossos refere-se a Portugueses?

Gostava de ouvir a sua estimativa de quantos Portugueses estão em África, onde, e como são tratados.

16 outubro, 2005 21:02  
Blogger Tiago Braga said...

se não estou enganado so na africa do sul já morreram 357 "portugueses brancos"...

no entanto este não é defacto o topico para discutir a imigração/emigração

sobre o tema não acredito que ainda exista algume que acredite em tal mentira...

16 outubro, 2005 22:13  
Anonymous Anónimo said...

Há muito mais de um milhão de portugueses espalhados pelo mundo.
É um facto.

Supondo utopicamente que todos os países expulsariam os não nacionais,
a diferenca numérica dos que regressavam e os que sairíam era nos favorável?

De modo algum.

Nem todos os estrangeiros que por cá labutam vivem de subsídios.

Não poucos aguentam-se vivos... vegetando.

E já agora, quem nos fazia as paredes das novas casas?

Quem executava as tarefas que esta geração está se burrifando para fazer?

Se alguns imigrantes são conflituosos ou criminosos mesmo,
é a justica que se de deve responsabilisar.
A sua incapacidade de penalisar e reeducar é de bradar aos céus.

Concordo que para grandes males havia de haver grandes remédios.
Tais como: penas mais rígidas e até repatriações em caso delicados.

Mas...Incorrer no erro de os meter todos no mesmo saco é simplesmente descabido.

PS não são argumentos de esquerda, direita ou centro, meu caro Tiago Braga, mas sim singelamente
Humanísticos

17 outubro, 2005 09:10  
Blogger Weisswurst said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

17 outubro, 2005 20:33  
Anonymous Anónimo said...

Weisswurst Hat gesagt

O meu caro

talvez não conheça uma das grandes realidades dos emigrantes portugueses, que é serem capazes lá fora de executar tarefas ,que cá no burgo nem dadas as querem.
As mulheres fazem limpesa,( aqui nem pensar)os homens ajudam-nas,e não raras vezes se ocupam com os conhecidos biscates, porque sempre é mais algum que se aferrolha.
Sabia que nos anos gordos de emigracao,muitos dos que se atreveram a dar esse passo,regressaram porque não aguentavam a "pedalada" exigida?

Resumindo : ficaram por lá os sem medo do trabalho,e os que não resistiram, vieram engrossar o já numeroso grupo de calões, que só fazem alguma coisa, se puderam usar gravata no emprego.

Sabe,isto é como separar as batatas podres do saco.
O resultado é termos só boas.

Na emigração é um pouco assim.

E porque não evocou a nossa "justiça"?

Sabe que existem no estrangeiro muitos portugueses a cumprir penas de prisão?
E se esses e os outros regressassem (mais dum milhão)?
Sobre isso nem uma palavra!

Gestores desonestos è grande moda neste momento no mundo.
Nós nem isso inventàmos.
Copiamos fàcilmente o nocivo.


"Deveria ser a preocupação principal de um Estado, proporcionar condições dignas aos seus habitantes, e só depois preocupar-se com o humanismo".
---------------------------
As duas em simultâneo meu caro, as duas.

Uma boa noite.

17 outubro, 2005 21:42  
Blogger Weisswurst said...

O desenrolar deste assunto, continua no no tópico da imigração... É favor consultar (aproveite também para seguir o link lá colocado)

17 outubro, 2005 22:49  
Blogger Weisswurst said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

17 outubro, 2005 22:57  
Blogger Weisswurst said...

E agora, voltando ao tópico em questão, remeto as seguintes fotografias, existentes em muitos livros de história, que tal como a "lenda do sabão" circularam como autênticas provas do holocausto.

(não aconselhado a pessoas sensíveis)

http://img207.imageshack.us/img207/2816/a9gw.jpg

http://img207.imageshack.us/img207/1331/b6od.jpg

http://img207.imageshack.us/img207/316/c1ue.jpg

17 outubro, 2005 23:16  

Enviar um comentário

<< Home