08 novembro 2005

Europa versus Islão

Tradução da imagem - "O Islão vai dominar o mundo"

A ESPANTOSA COMPLACÊNCIA

Basta haver um ar de revolta social contra o “sistema”, um ar de “multiculturalismo” revolucionário dos “deserdados da terra” contra os ricos (os que têm carro, os pequenos lojistas, os stands de automóveis, os pequenos comércios), para a velha complacência face à violência vir ao de cima. Fossem neo-nazis os autores dos tumultos e a pátria e a civilização ficavam em perigo, mas como são jovens muçulmanos da banlieue, já podem partir tudo. Não são vândalos, são “jovens" reagindo à “violência policial”, são “vítimas” do desemprego e do racismo dos franceses, justificados na sua "revolta", e têm que ser tratados com luvas verbais e delicadeza politicamente correcta. Os maus são as forças da ordem, os governantes, os polícias, os bombeiros e todos os que mostram uma curiosidade indevida pelos seus bairros de território libertado. No fundo, não é novidade nenhuma. Há muitos anos que é assim, que estas questões são tratadas com imensa vénia, não vão os “jovens” zangarem-se e vingarem-se. A culpa é nossa, não é?"
Pacheco Pereira (
http://abrupto.blogspot.com/)

A VERDADEIRA ESSÊNCIA

A verdadeira essência da questão é o choque civilizacional que a nossa Sociedade teima em promover e estes fenómenos tipo «arrastão» são apenas pequenos avisos da verdadeira guerra que se avizinha. O problema é que o Sistema em si é um erro, por muitas desculpas dos seus representantes que visem minimizar a questão, e todas as promessas que por eles são feitas não passam de areia para os olhos do zé povinho. Desculpem-nos a expressão mas a merda está feita, a invasão está consumada e a colonização em marcha!
FN - (http://www.frente-nacional.org/)
Outros tumultos raciais recentes:
No Reino Unido várias noites de «conflitos raciais» abalaram a cidade de Birmingham depois de uma adolescente negra ter sido violada por asiáticos e um outro «jovem» ter sido abatido a tiro como vingança. O resultado foi o costume, vários carros incendiados, pessoas espancadas, pilhagens, violência contra a polícia. Tudo devido à «revolta dos jovens», claro...
Nos EUA, cerca de 600 negros «revoltaram-se contra a sociedade racista», num Estado onde, segundo os censos oficiais do Governo Norte-Americano, as minorias não-brancas representam cerca de 75% da população. O resultado foram pilhagens de residências e lojas, destruição de automóveis, motins contra a polícia, várias dezenas de habitantes de um bairro polaco de classe média-baixa feridos. A comunicação social anunciou mais este arrastão como «resposta a uma manifestação neo-nazi», tendo chegado ao ponto de mostrar imagens de negros a destruir lojas como sendo da própria manifestação...
ALEMANHA e BRUXELAS mais recentemente.
Mas em Portugal o que se tem passado!!??
Para variar os nossos politicos fazem figuras de ursos...
1º - PRESIDENTE DA REPÚBLICA
O presidente da República defendeu, ontem, a necessidade de assegurar a "capacidade de integração" e de expressão das minorias nas sociedades contemporâneas, face a fenómenos de violência como os que se registam em Paris. "Porque não queremos ver as imagens tão terríveis de Paris e de algumas cidades da França, temos que defender aquilo que é a capacidade de integração", disse Sampaio.
2º - Risco de tensão social em Portugal

O Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, disse esta terça-feira que a violência urbana revela as tensões sociais existentes nas sociedades actuais e admitiu que em Portugal há «situações de risco». TSF - (http://www.tsf.pt/online/vida/interior.asp?id_artigo=TSF165519)

- PSP pondera enviar delegação de oficiais a França

Para acompanhar o trabalho das autoridades francesas face aos confrontos das últimas noites. Polícia portuguesa admite estar atenta a possíveis casos de «imitação» mas garante que o policiamento de proximidade distingue a actuação portuguesa e pode evitar que o rastilho chegue a Portugal.

4º - Governo investe nos bairros críticos

O ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional anunciou, ontem, no Fórum da Maia, que o próximo orçamento comunitário (2007-2013) irá contemplar verbas destinadas aos bairros críticos nas áreas metropolitanas do Porto e Lisboa.

Ou seja o caos instalou-se...Mas ninguém pode negar que este aviso não é dado há muito pelos nacionalistas!

O Nacionalismo é a única alternativa que assegura a nossa segurança, a manutenção do nosso estilo de vida, a protecção dos nossos bens, ou a «simples» sobrevivência do nosso Povo, e podem prender quem diz a verdade, mas não podem prender a verdade!

FN - (http://www.frente-nacional.org/)